Vivendo dias difíceis !

, durante muito tempo eu procurei entender o real motivo das coisas , sabe aquela vontade de descobrir o que se passa na cabeça da pessoa amada ? Aquele desejo de tentar descobrir porque seus olhos brilham tanto quando você a ver passar em sua frente , aqueles delírios que você tem quando não pode de maneira alguma ter a pessoa por perto , será que realmente isso é amor ? acho que cada um tem o seu jeito de amar , mais se observarmos realmente, isso se torna algo em comum , todos nós um dia já sofremos por amor , talvez pela distância , um amor não correspondido , o ciúme doentio , e as demais barreiras que ao longo da vida o destino nos apresenta , infelizmente hoje muitas pessoas não sabem o verdadeiro significado do amor , confundimos o AMOR , com uma paixão momentânea , aquela sensação das pernas bambas , o coração no peito disparando , a vontade louca de trazer a pessoa de vez e a fixar pra sempre em nossas vidas , esperamos por uma coisa que realmente não existe , ficamos tão alucinados que somos capazes de cometer loucuras , circunstâncias complicadas aos olhos de quem vê , talvez isso se torne uma obsessão , todos nós vivemos dias difíceis , e as cicatrizes nos acompanham para o resto dos nossos momentos , acreditamos tanto que aquela paixão é pra sempre , e quando chega ao fim , não aceitamos de maneira alguma a partida da pessoa , cada um enfrenta isso de maneiras diferentes . A maioria das vezes a gente chega a conclusão que o melhor a se fazer é continuar vivendo sem amar outro alguém , medo de se machucar, medo de se entregar pra pessoa errada de novo , isso faz com que em nosso coração vá se armazenando segredos , que chega á um ponto que nem a gente sabe revelar , isso não é considerado uma fraqueza , nós somos humanos , sorrimos , choramos , brigamos && lutamos por aquilo que realmente desejamos , mais chega uma hora que já não encontramos forças para continuar , se hoje você está vivendo isso , não se desespere , todo mundo passou , está passando ou passará por isso é só uma questão de tempo .

Nenhum comentário:

Postar um comentário